ESGNotícias

Tetra Pak lança conjunto de compromissos em prol da natureza

Com o lançamento de sua “Abordagem à Natureza”, a companhia estabeleceu 25 metas para gerir os impactos em toda sua cadeia de valor e apoiar a restauração de ecossistemas

Dias antes do Dia Internacional da Biodiversidade das Nações Unidas, celebrado em maio, a Tetra Pak anunciou o lançamento de sua “Abordagem à Natureza” – uma estrutura abrangente que define a contribuição da empresa para interromper e reverter a perda da natureza e aumentar a segurança hídrica. A abordagem está alinhada com os objetivos globais da companhia, incluindo os delineados no Plano de Biodiversidade, que exige ações para deter a perda de biodiversidade e colocar a natureza em um caminho de recuperação para o benefício de toda a vida na Terra.

Um relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (IPBES) mostra que a natureza está se deteriorando a taxas sem precedentes na história da humanidade, em grande parte devido à atividade humana. Os sistemas alimentares globais são identificados como os principais causadores da perda da natureza, com impactos de amplo alcance que ameaçam as economias globais, os meios de subsistência e a segurança alimentar.

Reconhecendo essa interdependência complexa e com base em uma avaliação completa dos impactos e dependências relacionados à natureza, a nova e ambiciosa “Abordagem à Natureza” da Tetra Pak tem o objetivo de gerir os impactos da cadeia de valor da empresa na natureza e apoiar a restauração de ecossistemas. Além disso, busca contribuir para a resiliência global da água, reduzindo os impactos negativos sobre os recursos hídricos locais e abordando os desafios hídricos partilhados em bacias em risco. Tudo isso em todas as regiões geográficas em que a empresa, seus fornecedores e seus clientes operam, construindo uma base sólida sobre a qual a Tetra Pak pode acelerar ainda mais suas ações em prol da natureza.

Entre as 25 metas estabelecidas pela Tetra Pak destacam-se:

  • Até 2025, 100% das matérias-primas da Tetra Pak com a pegada de terra mais significativa serão provenientes de fontes certificadas ou controladas.
  • Até 2025, 100% dos fornecedores da Tetra Pak com alto impacto hídrico apresentarão relatórios sobre o uso e a qualidade da água.
  • Erradicar os resíduos depositados em aterros nas unidades de produção da Tetra Pak até 2030.
  • Alcançar uma redução de 50% do uso de água nas linhas de processamento de melhores práticas até 2030, em comparação com 2019.

“Com mais da metade do PIB mundial fortemente dependente da natureza, os riscos não poderiam ser maiores. Nossa ‘Abordagem à Natureza’ não apenas reflete nosso compromisso com a gestão ambiental, mas também se baseia em nossa ação de longa data nesse domínio, consolidada por nossa inclusão na Lista A de Florestas do CDP 2023 pelo oitavo ano consecutivo e pela conquista de um A- em Segurança Hídrica em nosso primeiro ano de relatório. À medida que outras empresas se juntam a nós nessa jornada, juntos podemos ajudar a proteger e restaurar a natureza para as gerações futuras”, comentou Gilles Tisserand, vice-presidente de Clima e Biodiversidade da Tetra Pak.

Em 2022, a Tetra Pak também foi signatária da declaração de negócios da coalizão Business for Nature na COP15, pedindo aos governos que adotassem a Meta 15 da Estrutura Global de Biodiversidade de Kunming Montreal. A Meta 15 exigia que grandes empresas privadas e instituições financeiras avaliassem e divulgassem seus riscos, dependências e impactos sobre a biodiversidade, fornecessem informações aos consumidores para promover o consumo sustentável e relatar a cumprimento.

“A ‘Abordagem à Natureza’ da Tetra Pak representa um marco importante, enfatizando como o mundo corporativo deve se mobilizar para apoiar as metas ambiciosas do Plano de Biodiversidade (anteriormente conhecido como Estrutura Global de Biodiversidade). Incentivamos todas as empresas a definir uma estratégia para a natureza – um plano claro de como elas contribuirão para um futuro positivo para a natureza até 2030. No entanto, as empresas não podem conseguir isso sozinhas; os governos devem criar os incentivos certos para acelerar a ação corporativa para lidar com a perda da natureza”, explicou Eva Zabey, CEO de Negócios para a Natureza.

Fonte
Tetra Pak
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo