NotíciasPapel cartão

Preferência por embalagem sustentável cresce e amplia oportunidade para o papel

A Global Embalagens viu um aumento de 900% no número de clientes nos últimos quatro anos, seguindo o comportamento do mercado

À medida que a conscientização ambiental cresce, a demanda por soluções de embalagem ecologicamente corretas também aumenta. O mercado de embalagens biodegradáveis está estimado em US$ 105,26 bilhões em 2024, enquanto o setor de embalagens sustentáveis deve atingir US$ 292,71 bilhões no mesmo ano, de acordo com uma pesquisa da Mordor Intelligence. A pesquisa ainda indica um crescimento para ambos os setor nos próximos cinco anos.

Esse crescimento esperado reflete uma tendência global que também espelha o Brasil, onde, segundo uma pesquisa do Instituto Opinion Box realizada em 2023, 56% dos consumidores brasileiros preferem restaurantes que utilizam embalagens sustentáveis, e 76% consideram essencial que essas embalagens possuam um selo de sustentabilidade.

Uma embalagem sustentável deve ser feita de material orgânico ou reciclável, não exigir muita energia e recursos naturais em sua produção e, após seu descarte, ter impactos ambientais reduzidos. Esses impactos podem ser medidos pela Avaliação do Ciclo de Vida (ACV) de produtos, uma metodologia reconhecida internacionalmente.

Além disso, para ser considerada biodegradável, uma embalagem deve passar por um processo de decomposição natural, realizado por microrganismos como algas, bactérias e fungos, que convertem o material em biomassa, dióxido de carbono e água. Segundo as normas da ABNT, essas embalagens devem se decompor em pedaços menores que 2 milímetros em até 90 dias.

Nesse contexto, segundo uma pesquisa do instituto internacional Toluna, a pedido da Two Sides, em 16 países o papel é o material líder no ranking de consumo de embalagens sustentáveis, seguido pelo vidro, metal e plástico. Com uma taxa de decomposição de 60 dias em circunstâncias adequadas, o papel é um material sustentável também biodegradável, uma vantagem positiva em seu uso.

Com a crescente no consumo destas embalagens, cada vez mais empresas têm buscado soluções sustentáveis para seus negócios, e o mercado de fornecedores vêm crescendo para facilitar essa adaptação ao mercado. “Nossos principais clientes são micro e pequenas empresas do setor de açaí e sorvetes, que é um dos que mais investe nesta frente”, comentou Carlos Henrique Siqueira, CEO da Global Embalagens, empresa especializada em embalagens sustentáveis.

Segundo pesquisa lançada pela Fispal Sorvetes, pela Associação Brasileira do Sorvete e Outros Gelados Comestíveis (Abrasorvete) e pela Associação Gaúcha das Indústrias de Gelados Comestíveis e Afins (Agagel), 88,7% dos entrevistados estão buscando, de alguma maneira, investir em sustentabilidade, enquanto 41,5% das microempresas do setor estão empenhadas em tocar ações de sustentabilidade, seguindo o comportamento de seus clientes.

Com 30 tipos de embalagens de papel e papelão, e indústrias localizadas em Betim, Fortaleza e Santo Estevão, a Global viu um aumento de 900% no número de clientes nos últimos quatro anos, seguindo o comportamento do mercado. “O segmento tem um desafio para atender pequenos players em comparação com a demanda dos grandes. As empresas nos buscam quando entendem que embalagens biodegradáveis podem ser acessíveis para todos os portes de mercado”, finalizou Siqueira.

Fonte
Global Embalagens
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo