ESGNotícias

Irani investiu R$ 4,5 milhões em projetos sociais em SC, RS, MG e SP

Entre os projetos apoiados pela companhia por meio de leis de incentivo fiscal estão fundos de amparo à criança e ao idoso e iniciativas nas áreas de educação, cultura e saúde

A Irani, uma das principais indústrias nacionais de papel e embalagens sustentáveis, direcionou, por meio de leis de incentivo fiscal, R$ 4,5 milhões com o objetivo direto de beneficiar as comunidades em que está presente. O montante representa um aumento de 41% em relação aos R$ 3,2 milhões distribuídos em diversos projetos que foram realizados ao longo do ano passado.

No total, 37 iniciativas que serão realizadas em 2024 foram selecionadas para receberem os aportes, tendo como critério de escolha o alinhamento com a Política de Sustentabilidade e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU. Os projetos apoiados beneficiarão todas as comunidades onde a empresa opera, abrangendo os estados de Santa Catarina, Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul.

“Com o intuito de maximizar o impacto positivo da Irani onde temos plantas industriais, consideramos na escolha dos projetos o alcance de beneficiados e o alinhamento com a nossa Política de Sustentabilidade. Especificamente na alocação de recursos nos fundos da infância e do idoso, incorporamos como critério o índice de desenvolvimento humano municipal”, destacou Sérgio Ribas, diretor-presidente da Irani.

Além de manter o apoio a entidades que já receberam anteriormente recursos da companhia, a empresa tem, entre as principais novidades, um projeto aprovado no Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON). Nesse sentido, a Irani direcionou recursos para a incorporação de tecnologia para Radioterapia Guiada por Imagem (IGRT) e de Tomografia Computadorizada (TC), promovida pela Fundação Benjamin Guimarães, popularmente conhecida como Hospital da Baleia, em Belo Horizonte (MG).

Nacionalmente, outros novos projetos apoiados na área cultural foram a Bienal do Lixo de São Paulo (SP) e o lançamento do livro “Um olhar global sobre o Design de Embalagens”, promovido pelo Instituto de Embalagens com sede em São Paulo (SP). Entre os diferentes projetos que foram continuados está o “Sabe o Lixo? Virou Arte!”, que voltará a realizar apresentações e atividades nos municípios gaúchos e catarinenses de Vargem Bonita, Ponte Serrada e Irani (SC), Balneário Pinhal e São José do Norte (RS).

“Este foi um dos projetos que, além de receber novamente o apoio da companhia, será ampliado para as localidades de Catanduvas em Santa Catarina e Tavares e Mostardas no Rio Grande do Sul. Em 2023, as atividades do “Sabe o Lixo? Virou Arte!” beneficiaram mais de 2 mil alunos e professores, com grande receptividade das comunidades à proposta de unir arte, cultura e educação ambiental, cujos aprendizados os estudantes depois aplicam em suas casas e nas comunidades onde vivem”, explicou Fabiano Oliveira, diretor de Pessoas, Estratégia e Gestão.

Fonte
Irani
Mostrar mais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo